POR QUE SEU SITE DEVE SER RESPONSIVO: 6 RAZÕES INEGÁVEIS

Provavelmente, não é nenhuma surpresa que o uso de internet móvel disparou ao longo dos últimos anos.

Sabemos que as buscas no Google em dispositivos móveis passaram as buscas em computadores pela primeira vez!
Mesmo com essa evidência convincente, a grande maioria dos sites de negócios ainda não possuem estrutura “mobile”.
Isso não só causa dor de cabeça nos usuários, como também uma perda de oportunidade de negócios para a empresa.

 

Agora, vamos explicar por que ter um site responsivo é tão crucial para o seu marketing, assim como algumas considerações importantes para se ter em mente ao projetar um website responsivo.

 

Qual é a diferença entre um design móvel e um design responsivo?

Existem dois métodos principais para a criação de sites móveis: design responsivo e modelos móveis.

Design responsivo exige que você tenha apenas um site que seja codificado para adaptar-se a todos os tamanhos de tela, não importa em qual dispositivo o site esteja sendo exibido.

Em contraste, um modelo móvel é uma entidade completamente separada que exige que você tenha um site somente para dispositivos móveis, muitas vezes utilizando um subdomínio (m.facebook.com). Modelos móveis são construídos para cada site específico, não por tamanho de tela. Isso pode causar alguns problemas, como veremos a seguir.

Design responsivo – termo originalmente cunhado por Ethan Marcotte em um artigo do A List Apart em 2010 – tem sido o método mais popular e amplamente utilizado para dispositivos móveis.

Aqui estão algumas das razões inegáveis para comprovar que o seu site precisa ser responsivo:

 

1) O uso dos dispositivos móveis está aumentando.

Isto não é uma surpresa para a maioria de vocês, mas, apesar das estatísticas impressionantes abaixo, muitas empresas ainda não possuem um site para dispositivos móveis. Esperamos que a leitura destas estatísticas de várias fontes irá despertá-lo para a necessidade de um site móvel.

– Em 2015, mais da metade das pesquisas no Google foram realizadas em um dispositivo móvel.
– No Brasil, 56% dos internautas acessam a internet usando um dispositivo móvel (e-Marketer).
– 61% das pessoas têm uma melhor opinião de marcas quando eles oferecem uma boa experiência móvel.

2) Experiência positiva para o usuário é uma necessidade.

De acordo com o Gooogle’s Think Insights para móveis, se o acesso de um usuário ao seu site móvel for frustrado, ou se eles não acharem o que estiverem procurando, há 61% de chance que eles sairão imediatamente, indo para outro website (muito provavelmente um concorrente).

3) Blogging e atividades sociais trazem visitantes móveis.

Se você é como a maioria dos inbound marketers e possui elementos de blogging e mídias sociais incorporados em sua estratégia, você provavelmente tem visto o aumento do tráfego móvel. Um estudo recente do e-Marketer cita que 93% dos usuarios dos dispositivos móveis no Brasil utilizam mídia sociais com seu aparelho móvel.

Se você está compartilhando links de conteúdo ou links para o seu site e não tem um site mobile-friendly, você não só vai experimentar altas taxas de rejeição e baixas taxas de conversão, como também um público frustrado.

4) Design responsivo é o melhor para SEO.

Sabemos oficialmente que o Google prefere web designs responsivos para padrões móveis. Ter uma única URL torna mais fácil para o Google rastrear o seu site, bem como reduz a chance de erros de SEO na página. Por essas razões, sites responsivos geralmente possuem um melhor desempenho e são mais fáceis de manter do que um modelo de site móvel separado.

5) Um site responsivo rápido é fundamental.

De acordo com os desenvolvedores do Google PageSpeed, as normas recomendam que o conteúdo acima da dobra em um dispositivo móvel carregue em menos de 1 segundo e a página inteira carregue em menos de 2 segundos. Isso geralmente não é possível ao carregar um site de desktop em um dispositivo móvel. Quando um usuário tem de esperar muito tempo para uma página carregar, há uma chance extremamente alta de que eles vão deixar o seu site para trás.

Está curioso para saber o desempenho do seu site atual em um dispositivo móvel? Os desenvolvedores do Google têm esta ferramenta bacana para verificar a velocidade do seu site móvel.

6) Responsividade se adapta aos futuros dispositivos.

Uma das grandes vantagens do design responsivo é que o tamanho do modelo foi projetado com base no tamanho da tela, não do dispositivo. Isto significa que não importa o tamanho da tela com a qual alguém esteja vendo o seu site, ele será exibido adequadamente para aquele tamanho de tela.

Assim, no futuro, à medida que novos dispositivos (TVs, relógios, óculos, etc.) estiverem sendo usados para navegação na web, seu site responsivo continuará bonito.

Seguindo em frente, será extremamente importante que seu site forneça aos usuários móveis uma experiência fácil de usar. Ter um site móvel já não é simplesmente um bom recurso – ao contrário, agora é uma necessidade e, conseqüentemente, provoca grande impacto no crescimento do seu negócio.

O que você acha sobre o design responsivo? É algo que você já implementou ou está planejando fazê-lo em breve? Compartilhe seus pensamentos abaixo!

A IMPORTÃNCIA DO “SEO” – OTIMIZAÇÃO DE SITE PARA BUSCADORES

 

O SEO surgiu com a nova geração de sites de busca, principalmente como uma forte estratégia de Marketing Digital.

A sigla vem do termo inglês: “Search Engine Optimization”, conhecido como otimização de sites para buscadores, em português.
Essa ferramenta foca no correto desenvolvimento do site e na sua estrutura para obtenção do melhor ranking possível junto aos sites de busca.
Segundo a Forrester Research, empresa que realiza pesquisas de mercado, 8 em cada 10 internautas, iniciam suas pesquisas por sites de busca.
Isso significa que um site bem resolvido sob aspecto de SEO vai garantir que o esforço da empresa em criar um site seja recompensado, na medida que suas informações serão encontradas através de pesquisas online.

Ser encontrado via pesquisas online tornou-se uma vantagem estratégica para as empresas, por atrair novos clientes que não conhecem a empresa, mas que demandam um fornecedor para lhes atender.

Para o profissional, é vital para o sucesso online de qualquer operação ser encontrado em pesquisas e isso é atribuição do SEO, que maximiza o alcance do site junto à sua audiência. ” Uma das principais funções de um site empresarial é captar novos clientes, sendo que estes, talvez nunca tenham escutado falar desta empresa. Mas que têm uma necessidade, uma demanda, que precisa ser atendida. Por isso as ações de SEO devem ser focadas e bem dimensionadas para atingir esse público quando o mesmo precisa da sua empresa, mas que ele ainda não sabe quem poderá lhe atender “.

Ainda de acordo com a pesquisa feita pela Forrester Research, um internauta busca resultados até a terceira página de pesquisas, ou seja, verifica se encontrou sua necessidade nas primeiras 30 colocações. Logo, se um site está acima da 30ª colocação, as chances de captar novos clientes via pesquisas online são mínimas.

Em relação às estratégias para melhorar o posicionamento de um site em buscadores é fundamental unir a área de atuação da empresa com abrangência geográfica. ” Erroneamente, as empresas se dão por satisfeitas quando são localizadas por seu nome. O passo fundamental é saber como está o ranking do seu site em termos relevantes, seu serviço oferecido, seus produtos e atuação local “.

Além de SEO, é fundamental a produção de conteúdo, o chamado Content Marketing que é a constante publicação de conteúdos otimizados de interesse dos públicos da empresa, tudo isso, com a atuação de um profissional especializado.

SEO não é uma ação única, que é ajustado e otimizado, pois o site não ficará para sempre bem colocado. A internet e seus concorrentes estão sempre inovando. Um site precisa ser constantemente ‘alimentado’ com novos conteúdos e novas informações, por isso também é nec essário uma Administração qualificada.
A IMPORTÂNCIA DA HOSPEDAGEM NO “SEO”

 

 

Você sabia que o tipo de hospedagem que você utiliza impacta nas estratégias de SEO do seu site?

Há muito detalhes que você precisa considerar para que mantenha o site com um bom ranking junto ao Google e a outros buscadores.

Hospedagem X SEO

Todas as estratégias de SEO, um conteúdo bem feito e o detalhamento do site ainda não são capazes de garantir um bom resultado nos mecanismos de busca.
Quando um site está hospedado em um provedor ou data center de qualidade duvidosa, pode enfrentar diversos problemas de instabilidade e queda do site, e de nada adiantará o trabalho de SEO realizado.
Sobre a diferença entre os servidores americanos e nacionais, isso não tem impacto no SEO do seu site – você pode escolher tanto uma empresa daqui (um servidor no Brasil costuma se comunicar mais rápido com uma conexão no Brasil) ou estrangeira.

Velocidade de carregamento da página

Há dois aspectos a serem atendidos em relação à velocidade de carregamento: o modo como o site foi desenvolvido e o serviço do provedor de hospedagem. Os códigos do site precisam ser bem feitos para que haja uma comunicação adequada com os servidores. Quanto ao servidor, há dois outros critérios a serem atendidos: a velocidade de processamento do conteúdo e a qualidade do link.

Disponibilidade do Site

Estabilidade é tudo para um site – e o servidor precisa garantir isso, entregando o que realmente foi vendido, por isso muito cuidado com os chamados “overselling”, ou seja, venda acima do que lhe será garantido de uso real. É preciso que o servidor seja confiável em sua estrutura, componentes, limites e link. Somente assim o seu site não sofrerá impactos problemáticos como lentidão de carregamento, site não encontrado e outros erros.

IPs e quantidade de sites no mesmo servidor

Os IPs próprios não interferem no sucesso das estratégias de SEO, mas é sempre bom tê-los. Eles podem fazer a diferença na quantidade e a qualidade dos sites que estarão hospedados no mesmo IP ou servidor. Quanto menos IP no mesmo servido, melhor.

Mapa da hospedagem correta para o SEO

Sitemap ou mapa do site, como é mais conhecido no Brasil, é, basicamente, uma lista com todas as páginas (URLs) do site. Ele funciona como uma espécie de mapa que irá ajudar e guiar o robô de busca, ou o usuário, a navegar e encontrar páginas do site.

Para entender melhor o que é o sitemap e para que serve, vamos supor que a home do seu site é a entrada principal de um supermercado e as categorias do site são as principais vias de acesso. Ao entrar no estabelecimento, o consumidor recebe em suas mãos um mapa com todas as seções existentes e produtos disponíveis.

Quanto mais profunda é a seção, mais organizado precisa ser o mapa para você chegar lá, certo? Afinal, ninguém, em sã consciência, gosta de ficar perdido ou ficar preso a tentativa e erro.

E é exatamente para isso que o existe o sitemap. Guiar o usuário ou o robô de busca para uma melhor navegação pelo site, sem, teoricamente, acessar páginas com conteúdos irrelevantes ou páginas duplicadas, fazendo com que a navegação flua com melhor qualidade.

Porém, como era de se esperar, o usuário não lê as mesmas coisas que o robô de busca e vice-versa. Para resolver isso, foram criados dois padrões de Sitemap. O primeiro é o sitemap.XML e o segundo é o sitemap.HTML.

“(Leia mais sobre sitemap…)”

Finalmente, para ter uma boa relação entre hospedagem e SEO, considere os seguintes aspectos:

– IP próprio de seu servidor, preferencialmente um IP dedicado;
– Site em estrutura de cloud computing, para ter alta escalabilidade;
– Uptime de 99,99% (nunca menos);
– Servidor de qualidade reconhecida;
– Cache em memcached.

Menu